Saiba mais sobre Cardiopatia Isquêmica






O termo cardiopatia abrange todas as doenças que acometem o coração. Alguns dos tipos comuns de cardiopatia são os seguintes:

  • Cardiopatia congênita - são os defeitos cardíacos presentes desde o nascimento. Nos casos mais graves costuma ser percebida logo que o bebê nasce; nos casos menos graves pode ser diagnosticada quando a pessoa já está na idade adulta.
  • Doenças no miocárdio - são defeitos no músculo do coração. Em muitos casos, o órgão não consegue bombear o sangue adequadamente.
  • Infecção no coração - são causadas quando bactérias, vírus, fungos ou parasitas alcançam o músculo cardíaco.
  • Cardiopatia de válvulas - o coração tem quatro válvulas que abrem e fecham para permitir o fluxo de sangue no órgão. Uma variedade de fatores podem danificar as válvulas, causando a doença.
  • Cardiopatia hipertensiva - é uma consequência da pressão arterial alta, que pode sobrecarregar o coração e os vasos sanguíneos e causar a doença.
  • Cardiopatia isquêmica - causada pelo estreitamento das artérias do coração pela acumulação de gordura, o que leva à diminuição da oferta de sangue para o órgão. A doença pode gerar anginas (dor no peito) ou, nos casos agudos, infarto.
Esse post vai falar da Cardiopatia Isquemica. A Cardiopatia Isquêmica é uma doença causada por obstrução nas artérias coronárias (vasos que levam sangue para o coração) devido ao acúmulo de placas de colesterol que pode levar ao infarto do miocárdio ou até insuficiência cardíaca.  Os sintomas principais são a dor no peito, chamada de angina, podendo vir acompanhada, ou não, de dispneia (cansaço).

Quando as nossas coronárias estão ligeiramente entupidas e o fluxo de sangue que debitam ao coração está limitado, então, quando exigimos mais do nosso coração, porque estamos a subir uma rua, umas escadas ou a desenvolver qualquer esforço (evacuar pode ser um exemplo de um esforço)  aí ele pode "gaguejar", pode trabalhar mal ou pode mesmo "ir-se abaixo". A angina de peito caracteriza-se por uma dor, opressão, peso no peito quando o coração quer trabalhar e o oxigénio que lhe chega pelas artérias coronárias é insuficiente. A dor surge, o cansaço torna-se mais fácil e pode até parar de trabalhar.

O mecanismo responsável pela angina é um desequilíbrio entre a demanda e a oferta de oxigênio ao coração e o diagnóstico da angina de peito é essencialmente clínico. Vários estudos correlacionaram os sintomas com a presença de doença arterial coronária (DAC) comprovada, sendo a gravidade da angina associada com a sobrevida de pacientes com cardiopatia isquêmica. Estudos em indivíduos com obstruções coronárias comparáveis e função ventricular semelhante mostraram que os indivíduos assintomáticos ou com sintomas leves têm melhor prognóstico que os com angina grave. Entretanto, a correlação entre sintomas e gravidade da DAC não é perfeita, resultando que o diagnóstico e a avaliação prognóstica baseados apenas na presença de angina são limitados. Isto fica evidente quando consideramos que um percentual importante dos episódios de isquemia pode se apresentar silenciosamente.

A cardiopatia isquêmica estável (SIHD) e a angina instável de baixo risco são causadas mais comumente por placas ateromatosas nas artérias coronárias que obstruem o fluxo sanguíneo. Sintomas anginosos são uma manifestação clínica de isquemia. Os aspectos principais que contribuem para a evolução da doença ateromatosa incluem tabagismo, hipertensão, hiperlipidemia, diabetes e obesidade. Em um número substancial de pacientes, principalmente mulheres, a isquemia também pode ser causada por disfunção vascular de vasos miocárdicos mais pequenos, sem obstrução significativa de grandes vasos epicárdicos.

Vamos aprofundar o estudo da ANATOMIA e FISIOLOGIA do Sistema Cardiovascular? Tire suas dúvidas e perca o medo de falar sobre o sistema cardiovascular. Clique aqui!

Outra dica: Esse drive virtual de enfermagem na Cardiologia contém material em PDF e DOC sobre diversos assuntos que envolvem a Enfermagem na Cardiologia e te garanto uma coisa: poupará o seu tempo demais. É uma ótima reunião! Clique aqui!


Dicas para profissionais
  • Drives Virtuais de Enfermagem
  • Apostila de Provas de Concurso para Enfermagem (Enfermeiro)
  • Curso Atendimento Pré Hospitalar de Excelência

  • Comente:

    Nenhum comentário