Ergonomia no local de trabalho da Enfermagem da Cardiologia







A preocupação com as condições de trabalho da enfermagem em hospitais vem atraindo a atenção de muitos pesquisadores, devido aos riscos que o ambiente oferece e aos aspectos penosos das atividades peculiares à assistência de enfermagem entre os quais destacam-se o desrespeito aos rítmos biológicos e aos horários de alimentação, falta de programa de trabalho, longas distâncias percorridas durante a jornada de trabalho, dimensão inadequada de mobiliários e a inexistência, insuficiência ou inadaptação de materiais.

No Brasil, o hospital é considerado uma instituição integrada ao setor terciário da economia, que apresenta grau de risco três, devido às operações insalubres ali realizadas e à presença de agentes biológicos responsáveis pelas infecções causadas por vírus, fungos e bactéria.

O ambiente hospitalar apresenta também, uma série de outros riscos decorrentes de fatores físicos, químicos, psicossociais e ergonômicos, os quais podem ser prejudiciais à saúde dos trabalhadores e por isso, devem ser analisados para que se possa caracterizar as condições de trabalho em cada instituição.

As condições de trabalho e os riscos ocupacionais podem ser analisados através de diferentes abordagens, dentre elas a ergonômica, a qual elegemos para ser utilizada nesta pesquisa.

Para a ergonomia, as condições de trabalho são representadas por um conjunto de fatores interdependentes, que atuam direta ou indiretamente na qualidade de vida das pessoas e nos resultados do próprio trabalho e que o homem, a atividade e o ambiente de trabalho são os elementos componentes da situação de trabalho.

Os enfermeiros executam predominantemente atividades pertencentes à área administrativa. De acordo com a organização de trabalho na unidade os técnicos, auxiliares e atendentes de enfermagem executam as mesmas atividades, as quais são predominantemente pertencentes a área assistencial, sendo empreendido a maior parte do tempo da jornada de trabalho na execução de: cuidados com a terapêutica medicamentosa, verificação e anotação de sinais e sintomas e cuidados de higiene do ambiente e do corpo do paciente.

É necessário conscientizar o trabalhador de enfermagem sobre as formas seguras de trabalho, para tal sugerimos o oferecimento de treinamento específico a especialidade de Cardiologia quando da admissão e oferecimento contínuo de cursos de reciclagem referentes ao atendimento de parada cardio-respiratória, urgências, procedimentos técnicos de enfermagem, assepsia, relacionamento interpessoal, precauções padrão (universais) e princípios relativos a mecânica corporal e Ergonomia.

O trabalhador deve reconhecer os agentes físicos, químicos, biológicos, psicossociais e ergonômicos provenientes do ambiente de trabalho hospitalar e saber como proceder diante de cada agente causador de risco a fim de preservar sua saúde.

Vamos aprofundar ANATOMIA e FISIOLOGIA do Sistema Cardiovascular? Tire suas dúvidas e perca o medo de falar sobre o sistema cardiovascular. Clique aqui!

Esse drive virtual contém material em PDF e DOC sobre diversos assuntos que envolvem a Enfermagem na Cardiologia e te garanto uma coisa: poupará o seu tempo demais. É uma ótima reunião! Clique aqui!


Dicas para profissionais
  • Drives Virtuais de Enfermagem
  • Apostila de Provas de Concurso para Enfermagem (Enfermeiro)
  • Curso Atendimento Pré Hospitalar de Excelência

  • Comente:

    Nenhum comentário